Obras na escola iniciam finalmente

Obras na escola iniciam finalmente

Finalmente, a Lisboa Ocidental – SRU, entidade adjudicante da Empreitada de Beneficiação Geral da EB1 Nº 26 – Sampaio Garrido, confirmou que a empreitada “foi consignada  no dia  29/03/2017, dando-se inicio à execução da obra cujo prazo contratual de execução é de 450 dias”.

Assim sendo, e com tudo a correr como previsto, a obra deverá estar finalizada até final de junho de 2018, e o ano letivo de 2018/2019 já poderá iniciar-se na nossa escola completamente renovada.

Início de mais um turno de natação curricular

Início de mais um turno de natação curricular

Dia 23 de Março, quinta-feira, começa um novo turno de Natação Curricular! A partir dessa data (nos dias correspondentes aos indicados pelos respetivos professores) e até dia 19 de Maio, as crianças terão aulas no Clube VII (1º ano A e B) e na Piscina de Arroios (3º ano B), 2 vezes por semana. Entre a ida e a chegada decorrerão cerca de 2 h no período da manhã. No entanto o horário escolar irá decorrer sem alterações, das 9h às 13h no período da manhã.

O transporte é assegurado pelo Alfacinhas através da CMLx,  de porta a porta.  As Crianças serão acompanhadas pelo Professor Titular de Turma. Na piscina, 2 monitores  ajudam na logística do “despe e veste” e todos acompanharão os alunos durante a actividade juntamente com os professores de natação.

Nos dias de Piscina, as crianças deverão trazer duas mochilas: uma com o material escolar já que as aulas são dadas normalmente, outra com o material de piscina: fato de banho, toalha e chinelos. A Piscina fornecerá as toucas para as crianças – as que desejarem poderão levar as suas próprias toucas e colocam por baixo da fornecida pela piscina, que é de uso obrigatório.

A natação é curricular fazendo parte do currículo dos alunos e é obrigatório a sua frequência. Apenas poderão ser dispensados com atestado médico.

Aconselha-se a leitura atenta da informação enviada para casa.

(Informação enviada pela Coordenadora da Escola).

Recolha de sugestões para o Jardim do Caracol da Penha

Recolha de sugestões para o Jardim do Caracol da Penha

O Movimento pelo Jardim do Caracol da Penha está a desenvolver, com o apoio da CML, um processo participativo para definir o projeto do futuro Jardim do Caracol da Penha. Até 19 de Março será feita a recolha de sugestões. Em Abril será apresentada e debatida publicamente uma versão preliminar do projeto que integrará as sugestões recebidas. Todas as pessoas e organizações podem participar.

A cada participante cabe a responsabilidade de pensar um jardim público que, além das funções de proteção e valorização ambiental e paisagística, seja inclusivo, privilegiando as atividades de estadia, recreio e lazer ao ar livre de todas as pessoas, e que cuide do presente e do futuro social do bairro.

A participação pode fazer-se através de e-mail para pparticipativo.jardimdocaracol@gmail.com ou através dos Sugestionários (caixas de sugestões) colocados em diversos locais das freguesias de Arroios e Penha de França. Saiba tudo sobre este processo participativo – aqui!

Orçamento Participativo 2017: Penso, logo Participo!

Orçamento Participativo 2017: Penso, logo Participo!

Tem uma ideia que gostaria de ver concretizada na freguesia? Entre 27 de fevereiro e 15 de abril pode apresentar a sua proposta de projeto no âmbito da 3.ª edição do Orçamento Participativo de Arroios, através do preenchimento do formulário de participação disponível aqui, nos vários polos de atendimento e sede da Junta de Freguesia de Arroios.
A Junta de Freguesia de Arroios convida os cidadãos recenseados em Arroios, moradores, comerciantes, associações sem fins lucrativos, grupo de eleitores informalmente organizados e alunos a frequentar o Parque Escolar de Arroios, a participar na definição das prioridades de investimento dos recursos da freguesia e a hierarquizar as mesmas através de um processo de votação pública que obriga à execução, por parte da Junta de Freguesia, dos projetos vencedores.
As propostas devem ser específicas, bem delimitadas na sua execução e no território, para uma análise concreta. Os participantes podem adicionar anexos (fotos, mapas, orçamentos) à proposta, cujo conteúdo servirá de apoio à análise.

Descentralização, sim, mas não para os municípios

Descentralização, sim, mas não para os municípios

Mais de 90% dos professores são favoráveis à descentralização de competências não para os municípios, mas para um “conselho local de educação”, no qual “o município tem um papel importante, mas não determinante”, frisou Manuela Mendonça, dirigente da Federação Nacional dos Professores (FENPROF), durante a apresentação dos resultados nacionais de um inquérito realizado pela estrutura sindical. Os professores defendem o envolvimento de toda a comunidade educativa e dos agentes económicos e sociais locais no “conselho local de educação”.

A FENPROF ouviu diretores escolares e inquiriu 25 mil professores sobre “o retorno de um modelo de gestão democrática às escolas”. O inquérito revelou que a grande maioria dos professores preferem um modelo de gestão colegial, com órgãos eleitos não apenas por professores, mas também funcionários, alunos e encarregados de educação.

Veja mais detalhes da notícia – aqui!